Acompanhamento nutricional para grávidas

gestante1

A gravidez é um momento especial que deve ser vivido com tranquilidade e confiança de que tudo está a ser feito de forma a garantir o melhor crescimento e saúde do bebé que aí virá, sem nunca esquecer a Mãe.

Embora a gravidez não exija comer por dois como nos tempos das suas avós se dizia, deve comer pelos dois sim mas só em alguns nutrientes. Quero com isto dizer que o valor calórico do seu dia não irá aumentar assim tanto, mas algumas necessidades pontuais de nutrientes sim. Existem adicionalmente alguns cuidados especiais que tanto baralham as grávidas tais como “posso comer salada?”, “posso comer o queijo X ou Y?”, “posso beber café?”, essas e tantas outras dúvidas que surgiram verá serem esclarecidas se tiver um aconselhamento nutricional.

Caso não existam condições especiais, que exigem um acompanhamento mais rigoroso (como na diabetes gestacional, hipertensão arterial ou outros problemas), o acompanhamento da grávida pode ocorrer em 3/4 fases:

– Consulta pré-concepcional ou nos primeiros dias (assim que recebe a boa noticia);

– Consulta entre as 14 e as 16 semanas (entrada no 2º trimestre);

– Consulta entre as 25 e 28 semanas (entrada no 3º trimestre);

– Consulta pós-parto (alimentação na amamentação e acompanhamento na recuperação do peso).

Este acompanhamento (novamente caso não existam condições especiais), pode ser presencial em consultório ou online caso veja que isso lhe facilitará a vida, uma vez que nesta fase já sobra pouco tempo entre trabalho/análises/consultas de obstetricia etc etc…! 🙂

Para saber um pouco mais deste acompanhamento online envie-me um email para ritamralmeida@gmail.com, fico a sua espera!

 

Excelentes noticias para as grávidas!

sushiLi esta noticia com inveja, mas porque é que ninguém se lembrou disto antes (!?). Por mim bastava que tivesse sido em 2103 quando eu estava grávida… A verdade é que sushi foi uma das primeiras refeições quando cheguei a casa da maternidade. Fico feliz por saber que numa próxima gravidez já sei onde ir, basta passar a ponte!!

http://observador.pt/2015/05/23/esta-gravida-aqui-pode-comer-sushi/

Sushi na gravidez: Sim ou não?

sushi

 

 

A opinião sobre comer ou não sushi é controversa, facilmente encontramos gravidas que comem todo o sushi que querem e aquelas a quem lhes foi aconselhado não o comer.

Todos os alimentos crus ou mal cozinhados podem ser um risco de transportarem parasitas ou bactérias quando as condições de higiene são deficientes, quando há contacto com outros alimentos contaminados (contaminação cruzada), etc. A opinião dos médicos que permitem a grávida de comer sushi é bastante convincente: “já alguma vez ficou com intoxicação depois de comer sushi?” Realmente a probabilidade de isso acontecer é reduzida, principalmente em restaurantes que confiamos. A mim nunca me aconteceu, mas ainda assim a minha opinião de grávida e de nutricionista sobre isso é simples: Para quê arriscarmos?

Apetites de grávida? A solução: Sementes de chia

semente_chia

Naqueles dias que nunca conseguimos ficar saciadas e por mais lanches que faça nada é suficiente descobri a solução: Sementes de chia.

As sementes de chia encontram-se em qualquer supermercado ou loja de produtos naturais, elas são ricas em fibras solúveis e ómega-3. Estas fibras em contacto com a água formam um gel que sacia e conforta o estômago. Além disso, são também boas aliadas do transito intestinal, ajudando as grávidas da frequente prisão de ventre.

Como comê-las? Coloque uma colher de sopa (10gr) em meia chávena de água (75ml) e deixe inchar durante meia hora. Depois esse “gel” que se forma com as sementes pode misturá-lo no iogurte ou num sumo de fruta natural e verá que o seu apetite andará mais controlado.

Como vai a gravidez às 23 semanas…

imagesCAHAI4ZS

It’s a boy!! A semana passada fiz a ecografia das 22 semanas e ficamos a saber que vem ai um rapaz cheio de genica. Fui também à consulta de rotina e está tudo a correr bem! O próximo passo será fazer a análise da tolerância à glicose, significando isso que vou ter de passar uma manhã no laboratório a determinar os resultados da glicémia (níveis de açúcar no sangue) depois de ingerir algumas doses de açúcar. Este exame serve para despistar a diabetes gestacional.

Com o peso esse lá vai fluindo, aumentei 6,5kg até agora e está tudo dentro do previsto. Mas ainda assim é preciso ter cuidado com aquilo que se come, e como os fins de semana são sempre alturas de mais alguns abusos deixei preparado de véspera o nosso jantar de hoje (que já está no forno) e aqui vos deixo a minha receita:

Empadão “light” de peixe (para dois)

Recheio:
2 postas de pescada
1 cenoura grande ralada
½ talo de alho-francês em rodelas
1 cebola picada
Coentros picados
Azeite
Vinho branco
Sal e pimenta q.b.

Puré de couve-flor:
1 couve flor grande
1 cebola média
Leite q.b.
1 colher chá manteiga
Sal q.b.

Para o recheio ponha num tacho um fio de azeite e a cebola, o alho-francês e a cenoura a estufar, junte o peixe desfiado regue com um pouco de vinho branco, junte os coentros picados e tempere a gosto. Deixe estufar até o peixe estar todo cozinhado e os legumes amolecidos.

Para o puré coza a couve-flor e a cebola, depois passe no passe-vite e num tacho leve novamente ao lume com um pouco de leite e uma noz de manteiga. Tempere a gosto.

Num pirex ponha metade deste puré, cubra com o recheio que preparou do peixe e volte a tapar com puré.

Pincele com gema de ovo e leve ao forno a gratinar.